Comunidad Budista Sotozen

Kômyô. A Clara Luz

O ensinamento contido nele foi dado por Dôgen na pequena comunidade monástica do templo Kosho Horin-ji, fundado por ele em Uji, Kyôto, em 1233, antes de se transferir para a província de Echizen, atual Fukui, para fundar Eiheiji. Este ensinamento foi transmitido aos monges a 2 de junho de 1243, durante o retiro intensivo de verão, um dia em que a chuva caía suavemente nos beirais do templo, como escreveu o próprio Dôgen no fim do texto. O termo Kômyô está formado por dois kanjis: o kanji kô é traduzido como “luz”; o kanji myô como “clara ou maravilhosa”. Clara Luz faz referência à experiência da iluminação ou despertar em que a verdadeira natureza de tudo o que existe se manifesta na sua claridade essencial.

 

A tradução e os comentários do mestre zen Dokushô Villalba recuperam este texto tão desconhecido fazendo-o acessível ao leitor contemporâneo.

 

Komyô, Clara Luz, foi publicado por Ediciones Miraguano em meados de junho de 2010. Disponível nas principais livrarias, nos centros da CBSZ, no site da editora e nas principais livrarias on-line.

 

KÔMYÔ - “Clara Luz” (extrato)

 

O grande Mestre Chôsa Shôken da província de Konan, que viveu durante a dinastia Song, disse uma vez ao seus discípulos:

 

O universo inteiro que se estende nas dez direcções

não é mais que o Olho deste monge.

 

O universo inteiro que se estende nas dez direões

não é mais que a palavra quotidiana deste monge

 

O universo inteiro que se estende nas dez direcções

não é mais que o corpo deste monge.

 

O universo inteiro que se estende nas dez direcções

não é mais que a Clara Luz do Si Mesmo.

 

O universo inteiro que se estende nas dez direcções

permanece no seio da Clara Luz do Si Mesmo.

 

No universo inteiro que se estende nas dez direcções

não há nem um só ser humano que não seja o Si Mesmo”

 

Estudem sempre com aplicação a Via do Buda. Não se relaxem com o tempo nem se afastem dela. São muito poucos os seguidores da Via que obtiveram a Clara Luz da Iluminação.

 

Este ensinamento foi transmitido aos monges na tarde de 2 de junho de 1243, en Kannon-dori, Koshohorinji, durante a estação das chuvas, enquanto a chuva caía nos beirais.